Menu

Você Sabia? – Pesquisa responde quem é mais inteligente, entre cães e gatos

Você já reparou como os bixanos são inteligentes? Ou como os totós ficam super antenados e aprendem rápido as coisas ensinadas? Certo, mas possivelmente já se perguntou de uma vez por todas, qual dos animais é mais inteligente de verdade… e ficou com ainda mais dúvidas.

Pesquisadores da Universidade Vanderbilt, no Estado de Tenessee, nos EUA fizeram um estudo e  trazem a  resposta,  finalmente resolveu-se um debate que parecia não ter fim: quem é mais inteligente.

Eles estudaram não apenas o tamanho dos cérebros de ambas espécies, mas também investigaram a quantidade de neurônios do córtex cerebral de córtex cerebral de cada uma – mais especificamente, as células que estão associadas a processos mais complexos de pensamento e comportamento  – e deu a  CACHORRADA! Isso, os cães são mais inteligentes.

“Nesta pesquisa, tentamos comparar os cérebros de diferentes animais carnívoros para ver como o número de neurônios está relacionado ao tamanho do cérebro. Além dos animais domésticos, estudamos leões, ursos, entre outros”, afirma Suzana Hervulano-Houzel, professora de Psicologia e Ciências Biológicas da universidade, que desenvolveu o método de medição do estudo.

Comparação

A pesquisa contabilizou que os cães têm cerca de 530 milhões de neurônios no córtex cerebral. Enquanto os gatos têm por volta de 250 milhões. A título de comparação, o cérebro humano possui 16 bilhões de neurônios.

“Acredito que o número absoluto de neurônios em um animal, especialmente no córtex cerebral, determina a riqueza de seu estado mental interno, e sua habilidade para predizer o que pode acontecer no seu ambiente, ou que pode  levar a determinadas situações, baseado em suas experiências anteriores”, explica Herculano-Houzel.

Ela acredita que os cães têm mais neurônios por serem animais mais sociáveis, “o processo de sociabilização exige uma complexidade neuronal maior”.

Fonte: Band.com.br

0

Anderson Guizolfe

Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.