Menu

Três corpos carbonizados em Vilhena, polícia identifica uma vítima

Mais um crime brutal no cone sul, dessa vez, as motivações podem ser os conflitos por terra.

Os corpos foram encontrados pela Polícia Militar no final da manhã deste sábado, 29 de abril, nas dependências da fazenda Vilhena, linha 90 Gleba Corumbiara, próximo ao distrito de São Lourenço, há 70 quilômetros de Vilhena.

Familiares de Valdinei Assis da Silva, de 35 anos, compareceram ao local dos fatos e informaram aos investigadores da Polícia Civil que o mesmo havia saído com a camionete Ford Ranger de cor branca e placa NCR-7151/Vilhena para ir pescar nas proximidades ainda na sexta-feira, 28 de abril, e que não mais havia retornado.

A camionete foi queimada e em seu interior haviam três corpos carbonizados, um deles, seria o de Valdinei; já os outros corpos ainda não foram identificados.

Acredita-se que os ocupantes da camionete tenham caído em uma emboscada e sido executados pelos homicidades; contudo, ainda é cedo para desvendar as motivações que levaram ao triplo homicídio.

Após os trabalhos de praxe, a Polícia Técnico-Científica (Politec) liberou o que restou dos corpos a funerária de plantão. Os corpos só serão identificados após analises e exames de DNA.

A polícia trabalha com a hipótese de que grileiros de terras tenham sido os autores desta barbárie, uma vez que, a fazenda Vilhena é palco de chacinas e conflitos agrários ao longo dos últimos anos. As vítimas podem ter sido torturadas antes de serem assassinadas e posteriormente terem os corpos queimados junto à camionete.

A reportagem continuará a acompanhar os detalhes deste caso sangrento, que marcou este sábado, 29 de abril. Com mais estás três mortes, Vilhena chega à marca de seu 14º homicídio em apenas quatro meses do corrente ano de 2.017.

 

 

 

 

 

 

Informações do Rota Policial News

1

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.