Menu

TERROR: Ataque na Espanha deixa mortos e feridos em Barcelona

O  motorista de uma van atropelou várias pessoas em La Rambla, via que fica em uma das regiões mais turísticas de Barcelona, na Espanha, nesta quinta-feira (17). Segundo o governo da Catalunha, foi um ato terrorista que matou 13 pessoas e deixou mais de 100 feridos de diversas nacionalidades – sendo 15 deles em estado grave.

A agência do Estado Islâmico afirma que o grupo extremista reivindicou a autoria do ataque.

Segundo o jornal “El País”, três alemães estão entre os mortos. Também haveria vítimas gregas e belgas. O Itamaraty afirmou que ainda não há notícias de brasileiros entre as vítimas do atentado.

Joaquim Forn, conselheiro do Interior da Catalunha, informou em uma coletiva de imprensa nesta noite que dois suspeitos foram presos. Segundo Josep Lluís Trapero, chefe dos Mossos d’Esquadra, a polícia da Catalunha, nenhum dos dois detidos era o motorista da van. A polícia segue com as buscas pelo condutor do veículo.

 
 
Vídeo mostra feridos logo após atentado em Barcelona

Vídeo mostra feridos logo após atentado em Barcelona

Trapero detalhou que um deles é espanhol nascido em Melilla, e outro é marroquino. Um foi detido em Ripoll, na província de Girona, e outro em Alcanar, em Tarragona. Trapero afirmou não haver dúvidas de que foi um atentado terrorrista.

A polícia investiga a relação do atentado em Barcelona com uma explosão ocorrida na noite anterior em Alcanar, onde um dos suspeitos foi preso.

O ataque

Segundo o “El País”, o motorista avançou com a van sobre os pedestre em La Rambla por cerca de 600 metros. Algumas pessoas se protegeram nas diversas lojas que existem no local, que é um dos principais pontos turísticos da cidade e fica lotado nesta época do ano, que é verão na Europa. O motorista da van fugiu caminhando.

O veículo usado no ataque foi alugado por um homem chamado Driss Oukabir, em Santa Perpetua de la Mogada, município perto de Barcelona.

A imprensa chegou a divulgar uma foto de Driss Oukabir dizendo que ele era o autor do ataque e que teria sido preso. No entanto, o jornal “La Vanguardia” publicou que ele foi a uma delegacia de Girona, a cerca de 100 km de Barcelona, e afirmou que seu documento havia sido roubado e que no momento do ataque ele estava em Ripoll, uma das cidades desta província.

Um segundo veículo, também ligado ao atentado, foi encontrado pela polícia na cidade de Vic, a 70 km de Barcelona.

A polícia negou que um dos suspeitos tenha ficado entricheirado em um restaurante perto do tradicional mercado La Boquería, na Rambla, como havia divulgavado a imprensa local mais cedo – que falou, inclusive, sobre a possibilidade de haver reféns.

“Não há ninguém entrincheirado em nenhum bar do centro de Barcelona. Detivemos um homem e o tratamos como um atacante terrorista”, disse a polícia.

A reivindicação do ataque em Barcelona pelo Estado Islâmico foi informada no SITE Intel Group, que monitora as ações de jihadistas na internet.

Fonte G1

0

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.