Menu

NA CADEIA: Espancou, estuprou, matou, fugiu e foi preso

Marcos Paulo Liberato da Silva, 21, foi preso por força de mandado de prisão temporária (30 dias) pelo estupro e morte de uma mulher no bairro Santa Laura  (Cuiabá), em março de 2017.

A vítima – Lucinete Maria da Silva –  teve os pés e mãos amarradas. A prisão foi realizada na cidade de Aparecida de Goiânia, em Goiás, no último dia 21. De acordo com a Polícia, a localização do suspeito foi realizada por meio de  troca de informações da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de MT e de Goiás.

Vítima foi espancada, amarrada, estuprada e  morta

Vítima foi espancada, amarrada, estuprada e morta

“Foi um crime aviltante que causou indignação a toda a sociedade de Cuiabá frente à violência empregada. Estamos aqui em Aparecida de Goiânia para as formalidades da prisão e recambiamento do preso”, disse  a delegada Juliana Chiquito Palhares.

A vítima, Lucinete Maria da Silva, nascida em 5 de março, morreu dois dias antes de completar 31 anos. Seu corpo foi encontrado na tarde do dia 3 de março, dentro de uma casa no bairro Santa Laura. A moça estava em cima de uma cama, com os pés e braços amarrados para trás. A cabeça da vítima foi envolvida por panos e havia ferimentos.

De plantão naquele dia, a equipe acompanhada da delegada Juliana Chiquito encontrou no local do crime uma enxada e um pedaço de madeira, ambos com manchas que aparentavam sangue. A vítima estava enrolada em uma lençol, de short abaixado, sem a calcinha, a camiseta e o sutiã.

Paulo Liberato da Silva, assassinou jovem de 21 anos após estuprá-la em Cuiabá

Paulo Liberato da Silva, assassinou jovem de 21 anos após estuprá-la em Cuiabá

“Foi constatado presença de espermatozóide na  secreção vaginal e constatado a presença de PSA, tanto nas secreções vaginal quanto anal da vítima e algumas lacerações na vagina, que indicam o coito. Presumimos que foi estupro”, disse a delegada.

No mesmo dia da ocorrência, os policiais confirmaram que a casa onde a vítima foi encontrada era moradia de Marcos Paulo Liberato da Silva, que passou a ser o principal suspeito. Durante as investigações, a Polícia Civil pediu a prisão temporária dele. Mas até então não havia informações de seu paradeiro.

Inquérito Policial

O inquérito policial foi finalizado no dia 16 de maio com pedido da prisão preventiva do acusado,que foi indiciado por homicídio triplamente qualificado e estupro. O Ministério Público Estadual já ofereceu a denúncia.
“O  inquérito foi finalizado e pedimos a prisão preventiva. Ocorre que a inteligência conseguiu localizá-lo aqui em Aparecida de Goiânia e temos cumprimento ao mandado de prisão temporária, que pedimos durante o inquérito, e que ainda estava vigente”, ressaltou a delegada.

 

*Com OlharDireto e RD News

0

A Redação do OndaTOP, é responsável pelo compartilhamento de informações relevantes ao público do Canal, e pela editoria oficial de materiais que sejam elaborados a pedido da gestão do Grupo DigiCOM Comunicação.