Menu

Nível de todos os reservatórios que abastecem SP volta a cair

Os seis principais reservatórios que abastecem a capital paulista e a Grande São Paulo registraram queda no nível de água armazenada neste sábado, segundo relatório diário da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O principal deles, o Sistema Cantareira, registrou queda de 0,1 ponto porcentual e opera agora a 6% de sua capacidade. Segundo a Sabesp, o índice que mede o volume de água armazenado no Cantareira já inclui a segunda reserva técnica (volume morto).

Segundo a Sabesp, o índice que mede o volume de água armazenado no sistema Cantareira já inclui a segunda reserva técnica (volume morto) (Luis Moura - FolhaPress)


Segundo a Sabesp, o índice que mede o volume de água armazenado no sistema Cantareira já inclui a segunda reserva técnica (volume morto) (Luis Moura – FolhaPress)

O volume armazenado de água está 1,2 ponto porcentual inferior ao registrado em 1º de janeiro. O Sistema Cantareira tem pluviometria acumulada no mês de 60,1 milímetros (mm), enquanto a média histórica para o período é de 271,1 mm.

O sistema Guarapiranga registrou chuvas de 3 mm, mas mesmo assim passou de 39,9% para 39,7% de sua capacidade. O reservatório do Alto Tietê, que teve chuvas de 0,1 mm, opera com 10,6% de sua capacidade, após redução de 0,2 ponto porcentual.

Os sistemas Alto Cotia e Rio Grande também tiveram redução de 0,2 ponto porcentual. Alto Cotia passou de 29,6% para 29,4%, enquanto Rio Grande recuou de 69,9% para 69,7%. O sistema Rio Claro teve recuo maior, passando de 25,1% para 24,5%.

Originalmente em www.Veja.com.br  – (Com Estadão Conteúdo)

0

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.