Menu

Felipão realiza a convocação dos jogadores que participarão da Copa

O Brasil já conhece os 23 jogadores encarregados da missão de conquistar o hexa na Copa do Mundo. O técnico Luiz Felipe Scolari anunciou sua lista de convocados na manhã desta quarta-feira, numa casa de shows do Rio de Janeiro, e manteve a base que já vinha sendo chamada por ele desde a Copa das Confederações, vencida pela seleção no ano passado. As principais alterações foram as presenças de Victor (que brigava por uma vaga no gol com Diego Cavalieri), Hernanes (que chegou a ser ameaçado pela presença de Robinho em convocações recentes) e Henrique – essa sim, a única surpresa da lista, ainda que o atleta já figurasse entre os candidatos a uma vaga.

 O zagueiro revelado no futebol do Paraná foi capitão do Palmeiras com Felipão e hoje se destaca pela versatilidade – no Napoli, onde atua há alguns meses, tem jogado até na lateral direita. Diego Cavalieri, Miranda e Robinho, que estavam bem cotados, ficaram de fora da lista. Felipão pediu aos torcedores que apoiem a equipe mesmo que discordem de suas escolhas. “Espero que os 23 possam ser muito bem recebidos aqui no Brasil.” 

Alguns já sabiam que estavam convocados, porque fiz questão de avisá-los com antecedência. Eles estavam com certas dificuldades em seus clubes, mas eu disse que eles não deveriam se preocupar. Vou até o inferno com eles e eles formam esse ambiente que, para mim, é espetacular

A seleção que representará o Brasil na Copa deste ano foi montada depois de muitos testes –nada menos de 115 atletas tiveram seus nomes convocados pelos dois técnicos que comandaram a equipe desde a eliminação no Mundial da África do Sul (além de Felipão, Mano Menezes também ocupou o cargo). Em média, cinco atletas foram avaliados em cada posição. O Estado mais representado na lista é São Paulo, com nove atletas nascidos em municípios paulistas, ou quase 40% dos convocados. Em seguida vêm Rio de Janeiro (quatro) e Minas Gerais, Bahia e Paraná (dois cada).

 O Chelsea, da Inglaterra, é o clube com maior número de jogadores na relação, quatro (David Luiz, Ramires, Oscar e Willian). A renovação desde o último Mundial foi profunda: apenas cinco nomes são remanescentes da África do Sul-2010 (Júlio César, Daniel Alves, Maicon, Thiago Silva e Ramires). Apenas mais um já participou de uma Copa: Fred, reserva na Alemanha-2006. Outra peculiaridade do grupo é o grande número de atletas que saíram cedo do país e fizeram suas carreiras no futebol europeu, sem que tivessem criado uma identificação com os torcedores de arquibancada brasileiros.

Ao falar sobre os escolhidos, Felipão deixou claro que a palavra-chave na formação do grupo foi, mais uma vez, a confiança. Técnico acostumado a criar equipes unidas e muito motivadas, ele destacou diversas vezes sua relação de parceria com os atletas. Isso serve não apenas para Henrique mas também para todos os demais. “Alguns já sabiam que estavam convocados, porque fiz questão de avisá-los com antecedência.

Eles estavam com certas dificuldades em seus clubes, mas eu disse que eles não deveriam se preocupar”, disse, ao comentar os casos de Marcelo, Paulinho e Oscar, que amargam um final de temporada difícil na Europa. “Vou até o inferno com eles e eles formam esse ambiente que, para mim, é espetacular.” O treinador também falou sobre Neymar, o craque do time, sua grande aposta para levar a seleção ao título. Para Felipão, o camisa 10, de 22 anos, amadureceu, mas ainda precisa do apoio de quem está ao redor. “Muitas vezes ele espera que você aja como pai dele, porque é jovem. Ele toma as decisões, mas se nós pudermos ajudar, é ótimo.”

Os 23 atletas convocados nesta quarta-feira se apresentam à comissão técnica no dia 26 de maio, uma segunda-feira, na Granja Comary, a concentração da CBF em Teresópolis, região serrana do Rio. O centro de treinamentos da seleção foi reformado para receber os atletas na fase de preparativos para o Mundial. Antes disso, em 13 de maio, a CBF anuncia uma lista com sete suplentes, que podem entrar na lista final por decisão do técnico – essa relação é uma exigência da Fifa. 

Os 23 escolhidos por Felipão serão inscritos oficialmente no torneio até 2 de junho, quando termina o prazo estabelecido pela organização. Em seguida, em dia 3 de junho, o time fará um amistoso contra o Panamá, em Goiânia. O último amistoso antes da estreia acontece no dia 6, no Morumbi, contra a Sérvia. Apesar de a seleção estrear na Copa na própria capital paulista (em 12 de junho, contra a Croácia, no Itaquerão), a tendência é de que os jogadores voltem para Teresópolis para os últimos treinos antes do jogo de abertura do Mundial.

Fonte: Veja.com.br

0

Matheus é estudante e esportista - o tipo de pessoa que tem talento nato pra algo - jogador de voleibol. Integrante da equipe OndaTOP, é responsável pela operação de notícias da Redação.