Menu

Trípoli Sitiada: A Capital Líbia, foi tomada pelo povo, contrário ao regime de Muammar Kadhafi

Os rebeldes líbios dominaram a Praça Verde, lugar onde tradicionalmente ocorriam as manifestações de partidários do regime de Muammar Kadhafi no centro de Trípoli, segundo mostraram imagens da TV britânica Sky News e da TV árabe Al Jazeera neste domingo (21).

Nas imagens, uma multidão de homens agita bandeiras com as cores dos rebeldes, gritando em júbilo “Alá Akbar” (“Deus é grande”) enquanto disparam tiros ao ar.

Em Benghazi, cidadão líbio comemora prisão de um dos filhos de Kadhafi (Foto Alexandre Meneghini-AP)

Em Benghazi, cidadão líbio comemora prisão de um dos filhos de Kadhafi (Foto Alexandre Meneghini-AP)

Fathi Benjalifa, um membro do Conselho Nacional de Transição, falou à agência EFE que os rebeldes já têm controle sobre toda a cidade de Trípoli, menos a fortaleza de Bab al-Aziziya, que é o quartel de Muammar Kadhafi. A Reuters repetiu a informação, atribuindo-a a fontes rebeldes entrevistadas pela televisão Al-Jazeera.

O quartel do ditador é estrategicamente localizado em frente à rodovia que leva ao Aeroporto Internacional de Trípoli, no sul da cidade.

Forças rebeldes ocuparam a capital Trípoli neste domingo, após dominarem cidades próximas nos últimos dias. O movimento exigindo a saída de Muammar Kadhafi do poder começou em fevereiro deste ano, quando, inspirados pelas revoltas na Tunísia e no Egito, manifestantes conquistaram o poder local em algumas regiões, como Benghazi. Kadhafi já governava o país há 42 anos.

Desde então, confrontos ocorreram em diversas regiões do país, e os rebeldes foram aos poucos conquistando outras cidades – com a ajuda da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), que a partir de março passou a atuar nos ataques.

“Estamos ouvindo frases como ‘Deus é grande’ e ‘Estamos livres’ vindos de mesquitas espalhadas pela cidade. Há um verdadeiro clima de celebração entre as pessoas aqui, principalmente na região leste. Todos parecem acreditar que esse é mesmo o fim do regime”, relatou da Praça Verde uma correspondente da BBC cujo nome não foi divulgado para preservar sua segurança.

Filhos de Kadhafi capturados
O coordenador do Conselho Nacional de Transição, Adel Dabbechi, que apoia a invasão rebelde à Trípoli, afirmou neste domingo (21) que o filho mais velho do ditador Muammar Kadhafi, Mohammed Kadhafi, se rendeu às forças rebeldes.

Com a rendição, dois filhos do atual governante da Líbia estão sob poder das forças opositoras ao regime. Mais cedo, foi confirmada pelo Conselho a captura do filho mais novo de Kadhafi, Saif Al-Islam. “Nós demos instruções para tratá-lo bem, na intenção de que ele possa ser julgado depois”, afirmou o líder do Conselho Nacional de Transição, Mustapha Abd El Jalil.

“Ele está em um local seguro com guarda reforçada, aguardando para ser levado à justiça”, disse o representante em entrevista concedida em Benghazi, cidade tomada pelas forças opositoras no leste da Líbia.

Mortes
O porta-voz do regime líbio afirmou na noite deste domingo (21) que 1.300 pessoas foram mortas nas últimas 24 horas em Trípoli, classificando os combates entre rebeldes e forças do governo de “verdadeira tragédia”.

“Em 24 horas, 1.300 pessoas foram mortas em Trípoli”, disse Moussa Ibrahim, durante uma entrevista coletiva à imprensa, indicando que “seu regime permanece forte e que milhares de voluntários e soldados estão preparados para lutar”.

Ibrahim disse ainda que o regime líbio considera os países que compõem a Otan “diretamente responsáveis por todas as mortes desnecessárias” que ocorreram durante a ofensiva rebelde a Trípoli, citando os nomes de Barack Obama, do premiê britânico, David Cameron, e do presidente francês, Nicolas Sarkozy.

FONTE: G1.com.br

0

A Redação do OndaTOP, é responsável pelo compartilhamento de informações relevantes ao público do Canal, e pela editoria oficial de materiais que sejam elaborados a pedido da gestão do Grupo DigiCOM Comunicação.