Menu

Santos evolui, e de virada derruba Corinthians da liderança do brasileirão

A acirrada disputa pelo título do Brasileirão promete ganhar ainda mais ingredientes de emoção nas últimas 14 rodadas. Em um clássico que confrontou determinação e talento, o Santos venceu o Corinthians por 3 a 1, de virada, no Pacaembu, e colocou fogo no campeonato. Liedson abriu o placar, e Henrique, o artilheiro Borges – que agora tem 17 gols – e Alan Kardec fizeram para o clube do litoral. Os torcedores corintianos cobraram raça nos minutos finais do jogo e depois pediram a demissão do técnico Tite.

O campeão paulista e da Libertadores confirma a sua recuperação na tabela e vê renascer a esperança de levar para a Vila Belmiro seu terceiro troféu em 2011. Soma 32 pontos e tem dois jogos a menos do que a maioria dos concorrentes – ainda enfrenta o Grêmio, no Olímpico, e o Botafogo, em casa. Antes disso, na quarta-feira, visita o lanterna América-MG, às 20h30m, em Uberlândia.

Borges do SANTOS, comemora artilharia do campeonato com 17 gols - Foto GloboEsporte

Borges do SANTOS, comemora artilharia do campeonato com 17 gols - Foto GloboEsporte

O resultado negativo derruba o Corinthians da primeira colocação depois de 17 rodadas consecutivas. Está para o terceiro lugar, com 43 pontos, um a menos do que o São Paulo – seu próximo adversário, às 21h50m de quarta-feira, no Morumbi – e dois atrás do Vasco, o novo líder.

O placar põe fim a outra série: o Corinthians vinha de uma invencibilidade de 17 clássicos no Pacaembu – o último revés havia sido em 2006, quando perdeu por 3 a 0 para o mesmo Santos. Esta foi primeira vitória da geração Neymar sobre o Timão no mais tradicional estádio paulistano.

Nos acréscimos da partida, houve um susto. O meia Alex desmaiou ao bater a cabeça no joelho esquerdo de Danilo, do Santos, e precisou ser retirado do gramado por uma ambulância.

Peixe vira, e crise volta a rondar o Timão

O Santos voltou melhor para o segundo tempo. A velocidade imposta pelo setor ofensivo abriu a defesa do Corinthians, mas encontrou Julio Cesar. Assim como na etapa inicial, o goleiro fez duas grandes defesas em chutes de Alan Kardec e Neymar. A cota de milagres, porém, acabou aos oito minutos. Após cruzamento da direita, o artilheiro Borges se antecipou a Leandro Castán e virou o jogo. O Peixe ainda poderia ter feito o terceiro pouco depois quando Alan Kardec chutou para fora em lance sem marcação na área.

A pressão que a torcida do Corinthians esperava não aconteceu. Muricy usou toda a sua especialidade em montar bons sistemas defensivos para trancar o Santos e impedir muitos sustos. O Timão só ganhou fôlego aos 21, quando Henrique foi expulso. Não conseguiu encurralar o adversário, mas passou a dominar o jogo.

Alex, em cobrança de falta muito perigosa, e Liedson, cabeceando na pequena área, tiveram boas oportunidades para empatar. O golpe fatal veio aos 35, exatamente nos espaços dados pela ofensividade corintiana. Alan Kardec disparou pela direita e cruzou rasteiro. A bola desviou em Chicão e entrou. Felipe Anderson poderia ter transformado a vitória em goleada se não tivesse errado um toque de cobertura de frente para o goleiro rival.

No fim, a paciência da torcida corintiana acabou. Os gritos de incentivo deram lugar a cânticos de ameaça aos jogadores, pedidos de raça e demissão do técnico Tite. O clima ficará quente até, pelo menos, o clássico contra o São Paulo. Do lado santista, em meio aos gritos de “olé”, torcedores entraram em confronto com policiais. Alguns ficaram feridos e precisaram de atendimento médico. O Pacaembu teve público de 34.308 pagantes, com renda de R$ 1.178.406.

Fonte: GLOBO ESPORTE
Para Matéria completa acesse: http://globoesporte.globo.com 

0

A Redação do OndaTOP, é responsável pelo compartilhamento de informações relevantes ao público do Canal, e pela editoria oficial de materiais que sejam elaborados a pedido da gestão do Grupo DigiCOM Comunicação.