Menu

Neandertais viveram por mais tempo do que se sabia

Ferramentas podem reestabelecer data de extinção dos Neandertais

Cientistas encontraram no sítio arqueológico de Byzovaya, na Rússia, ferramentas de 33 mil anos atrás que são típicas do homem de Neandertal. Até a descoberta, os vestígios mais recentes que se tinha da espécie eram de 37 mil anos atrás, ou seja, Neandertais e humanos modernos teriam convivido por mais tempo que o estimado.

Faca de cunha e levallois foram os tipos de ferramentas encontradas

Faca de cunha e levallois foram os tipos de ferramentas encontradas

Os tipos de ferramentas encontrados – ambos de pedra – foram a faca de cunha e a que os cientistas chamam de “levallois”, uma pedra que servia para lascar outras pedras. Ao todo, foram encontrados 313 artefatos, além de restos de mamutes e outros animais.

No entanto, não foi encontrada nenhuma ossada, o que não permite confirmar definitivamente a presença da espécie. A equipe de pesquisa foi liderada por Ludovic Slimak, do Centro Nacional de Pesquisa Científica, da França, e o trabalho foi publicado num artigo da revista “Science”.

Byzovaya fica a uma latitude de 65ºN, bem perto do Círculo Polar Ártico. “O mais importante é a questão geográfica. É mais de mil quilômetros a norte de qualquer outro vestígio já encontrado”, disse Slimak ao G1.

Artefatos foram descobertos na Rússia, quase no Círculo Polar Ártico. Vestígios mais antigos de Neandertal eram de 37 mil anos; estes têm 33 mil.

Os vestígios mais antigos do homem de Neandertal são de 300 mil anos atrás, na Europa Ocidental, e os achados sugerem que a Rússia tenha sido o último refúgio. Segundo o especialista, é possível que haja traços da espécie em outros pontos da Sibéria.

Um problema encontrado pelos pesquisadores são as condições climáticas. “É muito difícil trabalhar na região. Dá para ficar lá em julho e agosto, mas em setembro já é arriscado”, afirmou Slimak, referindo-se ao verão do Hemisfério Norte. Ele pretende fazer mais visitar mais sítios na região, em busca de provas mais contundentes, e sua próxima pesquisa na área deve ser em 2012.

 

Fonte: G1.com.br

0

A Redação do OndaTOP, é responsável pelo compartilhamento de informações relevantes ao público do Canal, e pela editoria oficial de materiais que sejam elaborados a pedido da gestão do Grupo DigiCOM Comunicação.