Menu

Morre em Fortaleza o criador do biodiesel

Morreu, na madrugada de ontem, aos 70 anos, o engenheiro químico cearense Expedito Parente, reconhecido mundialmente como o “pai do biodiesel”. Conforme informações da Universidade Federal do Ceará (UFC), instituição de onde era professor, Parente estava internado no Hospital São Carlos, em Fortaleza, e faleceu por complicações de uma cirurgia de diverticulite (inflamação no intestino grosso).

A partir de experiências com plantas oleaginosas, Expedito Parente produziu o biodiesel. A tecnologia, pesquisada pelo cearense de modo pioneiro no fim da década de 70 e patenteada nos anos 80, demorou a ser reconhecida no Brasil, mas foi explorada em outros países.

A pesquisa de Expedito Parente foi reconhecida pela ONU, pela Nasa e por empresas como a Boeing

A pesquisa de Expedito Parente foi reconhecida pela ONU, pela Nasa e por empresas como a Boeing

A ideia de Expedito Parente foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), pelo governo dos Estados Unidos, de empresas como a Boeing e da Nasa (Agência Espacial Americana). Hoje, a patente é de domínio público.

De acordo com a UFC, Parente afirmava que a popularização da descoberta era importante, pois cumpria três missões: ambiental (substituindo os derivados do petróleo), estratégica (colocando o Brasil em posição de destaque no cenário mundial) e social (por ter potencial de gerar a paz, com distribuição de riqueza). “Ele brigou por uma causa, dando uma demonstração de como tinha visão de futuro”, disse o reitor da UFC, Jesualdo Farias.

Em nota, a presidente Dilma Rousseff lamentou a morte de Parente que, segundo ela, é motivo de orgulho para todos os brasileiros. “A dedicação de Expedito ao biodiesel contribuiu para reduzir a pobreza no campo”, destacou Dilma.

Homenagens

Em 2007, o professor foi agraciado com o Troféu Sereia de Ouro, do Sistema Verdes Mares. Na época, ele afirmou que a homenagem era especial.

Ontem, na Câmara dos Deputados, o parlamentar cearense Ariosto Holanda (PSB) registrou sua homenagem. “O Ceará, com certeza, se lembrará do nome de Expedito Parente como o engenheiro, professor e cientista que esteve à frente da implementação de vários projetos educacionais e de engenharia”, ressaltou.

O velório aconteceu na funerária Ethernus. O corpo será cremado na manhã de hoje.

0

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.