Menu

Maçonaria leva história da independência para o desfile de 7 de Setembro

Mais de 200 maçons e jovens das ordens “Demolay” e “Filhas de Jó” participaram, nesta quarta-feira, do desfile de 7 de setembro, em Porto Velho.

Liderados pelo Grão Mestre da Glomaron, Juscelino Moraes do Amaral, os maçons desfilaram com seus paramentos utilizados nas sessões, e levaram para o desfile um pouco da história da participação da Maçonaria no processo que culminou com a independência do Brasil.

GLOMARON - Grande Loja Maçônica de Rondônia participa do desfile cívico do 7 de setembro em Porto Velho.

GLOMARON - Grande Loja Maçônica de Rondônia participa do desfile cívico do 7 de setembro em Porto Velho.

O desfile dos maçons no dia 7 de setembro faz parte da proposta da Grande Loja Maçônica do Estado de Rondônia de aproximar a Maçonaria das comunidades e também serve para mostrar que a instituição tem uma participação importante na construção de uma sociedade mais justa e mais humana.

A Maçonaria esteve presente nos grandes acontecimentos da história brasileira, especialmente naqueles que buscavam garantir ao povo brasileiro a liberdade inexistente no período colonial.
Desde então, inúmeros projetos sociais vem sendo desenvolvidos pela Maçonaria, sempre contribuindo com o desenvolvimento humano e a melhoria da sociedade.

A independência do Brasil tem um significado especial para os maçons, pois a Maçonaria teve participação decisiva no movimento, quando propôs, em uma sessão, que se conferisse ao Príncipe D. Pedro I, o título de “Protetor e Defensor Perpétuo do Brasil”. D. Pedro aceitou o título, propondo apenas a supressão do termo “Protetor”.
Os maçons, habilmente, arquitetaram o desenrolar do 7 de setembro de 1822, lançando a idéia da convocação de uma Constituinte, cujo projeto foi redigido por Gonçalves Ledo e Januário Barbosa, dois maçons ilustres.

Na tarde de 7 de setembro de 1822, às margens do Ipiranga, D. Pedro atendeu às recomendações da Maçonaria e o grito, “Independência ou Morte” segundo Adelino de Figueiredo Lima, era a denominação de uma das “palestras” da sociedade secreta “Nobre Ordem dos Cavaleiros de Santa Cruz”, fundada por José Bonifácio.

No desfile de 7 de setembro, em Porto Velho, os maçons, bem como os jovens Demolays e Filhas de Jó, foram saudados pelas autoridades e aplaudidos pela população.

O Grão Mestre da Glomaron, Juscelino Moraes do Amaral, disse que foi bastante positiva a participação da Maçonaria no desfile de 7 de setembro. Ele agradeceu principalmente pelo reconhecimento público das atividades da Maçonaria em prol do bem comum.

Fonte: RONDONIAGORA.COM

0

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.