Menu

José de Alencar: “A Desonra é a Morte em Vida”

O mineiro José Alencar ganhou respeito do povo brasileiro não apenas porque foi vice-presidente da República, mas pelo vencedor que é como empresário e político e, acima de tudo, pela forma como encarou o câncer, não se deixando abater e mantendo o bom humor e a alegria de viver, procurando viver cada dia com a intensidade de quem tem amor pela vida, e não se entregou ao desânimo.

 

O Sorriso de José de Alencar estará eternizado em nossa história, história dos brasileiros

O Sorriso de José de Alencar estará eternizado em nossa história, história dos brasileiros

Sua luta contra o câncer certamente marcou como exemplo para muitos que logo se abatem, e José Alencar, em várias entrevistas concedidas, deu uma fórmula para superar sua situação de fragilidade: o trabalho. Foi assim que ele adquiriu o carisma que possui, a autoridade de quem deu exemplo, através de uma história de vida de quem começou vinda do interior de Minas Gerais, trabalhando muito cedo, chegando inclusive há morar alguns meses no corredor de um hotel, e quem se acostumou desde o início a conviver com dificuldades e ter de vencer a vida com garra, criatividade, ousadia e determinação. Acima de tudo, com muito trabalho.

Do menino pobre que começou muito novo trabalhar, José Alencar chegou a ser um dos mais respeitados empresários brasileiros, um dos maiores da indústria têxtil, e justamente foi sua história de vida como vencedor, que chamou a atenção de Lula, que o convidou a ser seu vice-presidente, numa parceria que deu certo por dois mandatos consecutivos.

Para alguns especialistas, foi José Alencar quem conseguiu levar Lula para o centro, e ter se tornado uma peça chave para o sucesso de Lula, apesar de ter sempre se mantido crítico às altas taxas de juros. De qualquer forma, Lula declarou, em Portugal, que não poderia ter sido mais perfeito o companheiro de um presidente com seu vice, pois houve cooperação e lealdade; daí o reconhecimento e a gratidão de Lula pelo vice que teve em seus oito anos como principal mandatário do País.

José Alencar contou que não havia formalidade entre eles, pois afinal, ele também não era doutor. Portanto, juntos poderiam trabalhar sem estrelismos. Tanto ele quanto Lula sabem o que é vir debaixo da estratificação social, e alcançar postos decisórios significativos.

A sua luta contra a doença que o acometeu foi o que mais tocou as pessoas, pois ele realmente não se entregou e lutou, até o último dia, para vencer o câncer. Disse numa entrevista televisiva, que não temia a morte, mas a desonra, pois um político desonrado experimenta – segundo sua afirmação – a morte em vida.

Nesse sentido conseguiu unanimidade, tanto os que gostam de Lula, como os que não o apreciam, manifestaram simpatia por José Alencar. Foi um exemplo de cidadão, homem público, pai de família e h homem de fé católica, que fez história no Brasil, por deixar um testemunho de amor à vida.

 

Por Valmor BolanBolan é Doutor em Sociologia. Conselheiro da OUI- (Organização Universitária Interamericana no Brasil). Membro da Comissão Ministerial do Prouni (CONAP). Consultor da Presidência da Anhanguera Educacional.

 

0

Anderson Guizolfe

Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.