Menu

Ferido, líder do Iêmen ordena combate de ‘gangues’ que atacaram palácio

Em uma curta mensagem de áudio, o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, ordenou as Forças Armadas em todo o país a combater as “gangues de foras da lei” que lançaram foguetes contra o palácio presidencial em um ataque nesta sexta-feira na capital do país, Sanaa.

Milhares de partidários do líder opositor Sadeq al-Ahmar participam de funeral de homem morto durante confrontos na capital do Iêmen, Sanaa

Milhares de partidários do líder opositor Sadeq al-Ahmar participam de funeral de homem morto durante confrontos na capital do Iêmen, Sanaa

No áudio, divulgado oito horas depois de ter ficado ferido no ataque, Saleh fala com uma voz forçada, com a respiração em alguns momentos pesada. Previamente, autoridades afirmaram repetidamente que Saleh, com idade estimada em quase 70 anos, daria uma coletiva. Mas não foram divulgadas imagens ao vivo de Saleh paralelamente à mensagem gravada, somente uma foto antiga.

“Se vocês estão bem, estou bem”, disse Saleh aos iemenitas. Ele responsabilizou “essa gangue armada de foras da lei”, referindo-se a combatentes tribais, conclamando “todos os filhos do Exército de todo o país a confrontá-los”.

O ataque desta sexta-feira, o primeiro de militantes da oposição contra o palácio presidencial em quase duas semanas de pesados confrontos com os soldados do governo em Sanaa, matou sete guardas e feriu oito autoridades do regime. A violência ocorre em quase quatro meses de protestos que fracassaram em depor o líder iemenita, há 33 anos no poder.

O ataque foi um impressionante golpe contra a liderança de Saleh, atingindo uma mesquita no complexo do palácio presidencial onde ele e autoridades graduadas rezavam. Saleh foi levado para um hospital do Ministério da Defesa, e a extensão de seus ferimentos não ficou clara.

A televisão estatal apressou-se em afirmar que Saleh estava bem, desmentindo uma informação prévia do canal Suheil, controlado pela oposição, de que ele teria morrido. “O presidente Saleh foi levemente ferido atrás da cabeça”, afirmou uma fonte do Congresso Popular Geral (CPG), partido governista.

Outro disse que ele tinha sido ferido levemente no pescoço, enquanto o vice-ministro da Informação Abdu al-Janadi mencionou apenas “arranhões em seu rosto”. “Sua Excelência, o presidente, está em boa saúde e adiou (uma prevista) coletiva de imprensa por causa dos ferimentos. Ele se recuperará”, disse Janadi. “Não há nada que afete sua saúde”, disse, acrescentando que uma investigação sobre o ataque foi iniciada.

 

Fonte: Ultimo Segundo – IG

0

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.