Menu

Deputado Jean Oliveira denuncia abusos e erros da SEJUS em Alta Floresta D’Oeste

Depois das denúncias feitas na tribuna da Assembléia Legislativa, na sessão da última quinta-feira (28), o deputado Jean Oliveira voltou a criticar a gestão da  sra.  Mirian Spreáfico à frente da Secretaria de Estado de Justiça – Sejus, detalhando alguns fatos citados em sua denúncia no seu pronunciamento  na Assembléia.

O deputado disse que o sr. Reginaldo Silva, que era o diretor da Unidade Prisional de Alta Floresta D’Oeste, foi exonerado do cargo por discordar de um valor pago por uma fossa céptica que correspondia quase 3 vezes mais a um trabalho igual feito em anos anteriores. Reginaldo Silva preocupado por ter que assinar a Nota Fiscal, que no seu entendimento estava superfaturada, encaminhou documento à secretária relatando seu posicionamento e também, para se salvaguardar,  ao Ministério Público. A secretária ao tomar conhecimento do documento, não satisfeita em exonerá-lo,  xingou e ameaçou Reginaldo Silva por telefone, conforme depoimento do próprio..

 

Deputado Jean de Oliveira ao Centro,  Foto por Gilmar de Jesus

Deputado Jean de Oliveira ao Centro, denuncia descasos da SEJUS na tribuna da ALE, Foto por Gilmar de Jesus

Jean continua. “ O pior é que a Sejus contratou Fábia Rodrigues da Rocha, diretora  da Unidade Prisional de Alta Floresta, a partir de 1º de janeiro de 2011, conforme publicação no “Diário Oficial” do Estado de 12/04/2011, e essa pessoa nunca apareceu em Alta Floresta no seu local de trabalho nesse período”.  “As mazelas e erros, para não chamar de improbidade,  continuam”, disse o deputado, “  Também foi  contratado  José Andrade como Chefe de Núcleo da Coordenadoria de Atendimento ao Adolescente em Conflito com a Lei da Sejus;  contratação retroativa a  1º de janeiro de 2011, publicado no “Diário Oficial” de 07/02/2011. Pasmem!  Esse elemento se encontra preso pela Interpol até hoje na Bolívia, impossibilitando-o, óbvio, a comparecer no seu local de trabalho ”. Inclusive se tem conhecimento que o MP está questionando essa contratação.

“Minha preocupação é que existe uma descontentação generalizada dos servidores da Sejus por dois motivos: 1º – A categoria está com os salários extremamente defasados, na faixa de mil e poucos reais e até agora o PCCS não foi encaminhado para a Assembléia para ser apreciado e votado. Esse encaminhamento é de responsabilidade da secretária. A Assembléia está esperando pronta pra fazer a sua parte; 2º – A forma autoritária e arrogante de administrar da sra. Mirian Spreáfico. Isso é dito pelos servidores da Sejus. Quem quiser constatar essa afirmação, inclusive a imprensa, é só consultar os servidores da Sejus.”, disse o deputado.

“ A frustração maior dos servidores da Sejus é que todos esperavam melhorias e um tratamento, pelo menos cordial, por parte da secretária, uma vez que, é oriunda dos quadros funcionais da Secretaria de Estado da Justiça”, observou o parlamentar.

O deputado Jean Oliveira voltou a dizer que sua denúncia só tem o objetivo de contribuir para o Governo Confúcio Moura, e portanto, não calará frente qualquer tipo de erros que vir atrapalhar a realização do projeto em andamento para a melhoria da máquina estatal responsável pelo planejamento e gerenciamento do desenvolvimento do Estado de Rondônia.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Dep. Jean Oliveira
Porto Velho, 29 de abril de 2011

 

0

A Redação do OndaTOP, é responsável pelo compartilhamento de informações relevantes ao público do Canal, e pela editoria oficial de materiais que sejam elaborados a pedido da gestão do Grupo DigiCOM Comunicação.