Menu

Assassino de empresária é preso, e confessa ter estrangulado e passado de carro por cima do corpo

A frieza de Jânio Martins da Silva, o jovem de 19 anos que matou a empresária Maria Lucineide Barros Leonel, a “Neide” fica cada vez mais patente com os sórdidos detalhes do crime que abalou Rondônia. Ele decidiu falar, sem gravar, com os jornalistas do RONDONIAGORA e garante que não assassinou a empresária por amor, mas porque queria mesmo roubá-la. Disse que é usuário de drogas e havia deixado seu celular em uma boca de fumo na Zona Leste, empenhado com um traficante. Após o crime voltou ao local, pagou o que devia na boca e trocou o telefone de “Neide” por mais drogas.

Assassino confesso, narra detalhes de como estrangulou e como passou por sobre o corpo da vítim

Assassino confesso, narra detalhes de como estrangulou e como passou por sobre o corpo da vítim

Segundo relato do assassino confesso ele se desfez de todos os objetos pessoais da empresária, ficando apenas com cartões de crédito. Antes de matar a moça fez com que ela falasse todas as senhas. Sacou R$ 1 mil e comprou um rancho.

Sobre o crime, ele disse que tudo aconteceu de forma rápida: raptou a empresária dizendo que estava armado. Nervosa, “Neide” apenas repetia para que ele não a machucasse e o questiona porque ele estava fazendo aquilo. “Não me machuque por favor”, dizia a empresária. “Na hora não pensei em nada, apenas fiz”, sentenciou o matador, narrando que deu golpes de artes marciais na vítima, um deles conhecido como “Mata Leão”. Ainda a enforcou, mas não conseguia matá-la. Ela desmaiou. O assassino a jogou para fora do carro e disse que passou por cima de “Neide” por pelo menos quatro vezes. “Ia e dava a ré”. Durante esses atos, ele afirmou que ouviu barulho que parecia ser de uma moto. Ficou em silêncio um tempo, pegou o corpo e levou para mais uns 15 metros de onde estavam. Mais uma vez negou que tivesse praticado violência sexual.

Arrependimento

Mas o criminoso já demonstra que parece estar arrependido. Na parte da tarde deste sábado, ao receber visita de um irmão chorou várias vezes quando o irmão tocou no nome de Deus. Os dois choraram e se abraçaram.

O irmão de Jânio contou que o assassino saiu do Acre justamente por estar “dando muitos problemas”. Disse que conversava muito com ele, mas o envolvimento com as drogas foi aumentando. “Ele dá problemas desde os 8 anos de idade e agora só Deus para perdoar isso que ele fez”, afirmou.

Você confere a matéria completa, e  vídeos sobre o caso, no site da capital www.rondoniagora.com.br.

http://www.rondoniagora.com/noticias/delegado-detalha-acao-policial-e-prisao-do-assassino-confessou-criminoso-chora-ao-ver-irmao-falar-em-deus-%E2%80%93-video-e-fotos-exclusivos-2011-09-17.htm

Fonte: Rondoniagora

0

A Redação do OndaTOP, é responsável pelo compartilhamento de informações relevantes ao público do Canal, e pela editoria oficial de materiais que sejam elaborados a pedido da gestão do Grupo DigiCOM Comunicação.