Menu

Caos Aéreo no Brasil é temido por passageiros

Passageiros no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, afirmaram na tarde desta quarta-feira (22) temer que a greve dos aeroviários e aeronautas, marcada para ter início nesta quinta-feira (23), cause um caos aéreo no Brasil.

Os aeronautas pedem reajuste salarial de 15%; a definição de três pisos salariais, sendo um para comissários (R$ 2 mil), outro para mecânicos de vôo (R$ 3 mil) e um terceiro para pilotos (R$ 4 mil); reajuste nas diárias de alimentação; reajuste do seguro por morte e invalidez de R$ 9.159,00 para R$ 20 mil; entre outras reivindicações. Já os aeroviários lutam por um reajuste salarial de 13%.

Aeroviários prometem entrar em greve a partir das 6 horas de quinta-feira, dia 23.

Aeroviários prometem entrar em greve a partir das 6 horas de quinta-feira, dia 23. (Clique para Ampliar)

O casal de professores Sérgio e Joyce Bento, de 31 e 29 anos, respectivamente, antecipou a viagem que havia marcado para Florianópolis, em Santa Catarina, por medo de problemas nos voos. “Tinha viagem marcada para amanhã. Marquei há meses”, disse Sérgio. Os docentes, que moram em São Paulo, pretendem voltar dia 28. “Vou acompanhar as notícias. Se estiver ruim, volto de ônibus, ou alugo um carro.”

A engenheira curitibana Juliane Pontone, de 26 anos, viaja nesta quarta para a cidade onde mora, mas está receosa quanto à situação dos aeroportos em janeiro. “Tenho viagem marcada para Chicago [nos Estados Unidos]. Estou muito preocupada.” Para a jovem, mesmo sem caos há problemas nos aeroportos. Ela conta que em novembro perdeu todas as cinco conexões que fez em São Paulo. “Imagina na época da Copa como isso ficará? O Brasil precisa melhorar muito”, afirmou.

Quem também estava preocupado era o representante comercial paulista Miguel Feres, de 45 anos. Ele viaja nesta quarta para o Rio de Janeiro e volta à São Paulo na quinta. “Voltarei no olho do furacão”, brincou. No dia 28, ele viaja com a família para Porto de Galinhas, em Pernambuco, e tem uma fórmula para superar as dificuldades. “Tem que ter paciência”, completou.

Fonte: Orgulhosamente G1.com.br

0

Anderson Guizolfe
Anderson Guizolfe é jornalista, fotógrafo profissional e se aventura no marketing e em novas tecnologias. Faz coberturas fotográficas dinâmicas em diversos eventos, e à 12 anos garimpa informações e notícias entre uma faculdade ou outra, e o serviço público.